Skip to content

SFT MCHN

remix & mashup blog

Não o estilo, mas a banda/projeto.

Johnny Marr, guitarrista dos Smiths de um lado, e Bernard Sumner, vocalista, tecladista, guitarrista e co-produtor do New Order do outro.

Participações esporádicas de Neil Tennant, vocalista do Pet Shop Boys.

O legal do som da banda é justamente a mistura de todas as referências dessas 3 bandas.

Mais dos Smiths e muito mais do New Order do que do Pet Shop Boys.

Os Smiths tornam-se presentes nas pegadas de guitarra obviamente, mas também num “lirismo musical” muito legal que combina muito com o bom gosto do Bernard Sumner em achar timbres e criar sequencias de teclados que acabam virando riffs como alguns riffs de guitarra dos mais famosos do mundo.

Vejam aqui 3 que separei pela relevância de cada uma delas.

A primeira foi a primeira a fazer sucesso.

De 1989, Getting away with it.

Arrebentou. Mesmo. Foi foda. Todo mundo amava essa música.

O riff de piano na música toda e o arranjo de cordas (de verdade) no final são de quebrar a bunda.

Depois uma outra de um segundo CD, Get the message.

Aí vc consegue perceber bem as influências de cada um deles na musica. Um pouco da guitarra do Marr, as bases do Sumner, mas tudo meio misturado, cada um palpitando no trabalho do outro. O resultado é esse. Tem vocais da Denise Johnson, back do Primal Scream rolando a música toda.

E prá fechar uma meio desconhecida, mas chegou até a tocar aqui no Brasil.

Trilha sonora do filme/animação Cool World, com participações de Kim Basinger, Brad Pitt e mais um monte de gente cool da época (o filme).

A música é essa. Mais com cara de Pet Shop Boys, não só pelo vocal, mas pela timbragem dos teclados.

Disappointed.

Tudo de bom,

Billy.

PS_Esse som foi um dos grandes “faz cabeça” da minha vida. Ouço até hoje e ainda acho interessante. Lógico que a produção toda ficou ultrapassada, mas foi um marco de época forte.

Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

%d bloggers like this: